terça-feira, 12 de abril de 2011

Banda Vegas Volth

Venho através do blog divulgar a banda de uns parceiros meus, a Vegas Volth, banda de Hard Rock aqui da cidade de Erechim/RS. A banda é jovem, e tem pouco tempo de vida mas ja agradou a muitos em algumas apresentações que tem feito aqui pela cidade, com um repertório de músicas  covers e próprias, a banda segue em busca de novos desafios.




http://3.bp.blogspot.com/-I8wk5T534s8/TZaN6J_e4UI/AAAAAAAAABs/yGL_JVlMolg/s1600/OgAAAE5jzpyQ-LgilqGqJM9VlaGss43ALISmBUpdOHTCt1ODwhrliaWr7WDK9q4ufMGlmUZljy6OkxEIr5c8U0wEZbAAm1T1UCNNN1FJ9_8RVxM5YaQTHtIOcbXK.jpg



Formação:
Vocal: Matheus França
Guitarra solo: Michel
Guitarra Base: Luiz
Baixo: Cristian

Bateria: Matheus

Ex membros:  Elton e Roniel

Contatos Profissionais:
(54)96088091
Agenda:
3º Music Maker 2011
Show de talentos Mantovani 2011

Contatos:



Contatos Profissionais:
(54)96088091

MSN:
matheus_0913@hotmail.com (baterista)
mr-f-1@hotmail.com (vocalista)
michelrocknr@hotmail.com (guitarrista)
cristian_felipe-scopel@hotamil.com (baixista)
vegasvolth@rocketmail.com (e-mail da banda)

Release por Matheus França...


"Toda história da banda Vegas Volth começa no ano de 2010, na escola Mantovani. Matheus França atual vocalista da banda, tinha um sonho de ter uma banda de rock. O mesmo sonho possuía Michel Dell Vechia (atual guitarrista).
            Os dois já se conheciam a tempos, no caso, desde sua antiga escola. Foram colegas desde o pré-B, da escola Santo Agostinho.
            Enfim, conversando os dois perceberam que tinham muito em comum entre gostos, e o sonho. Veio logo a cabeça de Matheus, a brilhante idéia de formar uma banda, então neste momento seu irmão Ronniel França (atual guitarrista) entra pra formação.
            Bom depois de um tempo, de tantos ensaios semanais, sem equipamentos bons e sofisticados, aparece a oportunidade de voltar a sua antiga escola, em uma pequena apresentação. Dia marcante para os integrantes, pois ali, onde todos se conheceram, onde o pontapé inicial foi dado, onde a guitarra soou pela primeira vez, onde o sonho começou a ser realizado.
            Depois dessa apresentação, muito foi conversado, desde o inicio da banda, estávamos atrás de um baterista, e um baixista. Então, pedimos para amigos, parentes, enfim qualquer pessoa que conhece-se alguém que tocasse bateria ou contra baixo, nos avisa-se.
            Então um ex-colega de Michel, conhecia um baterista, conversamos marcamos um ensaio para ver como esse tal baterista tocava.
            Nos já o conhecíamos, estudava por coincidência na nossa antiga escola. Então no primeiro ensaio, Matheus Angonese dos Santos, mostrou porque veio. E foi aceito logo de cara, pela sua incrível técnica na bateria, e por ser um cara descontraído, e serio ao mesmo tempo.
            Depois de ensaios, e mais ensaios, com equipamentos um pouco melhores, em um lugar melhor. Surge a incrível oportunidade de se apresentar no show de talentos da escola Mantovani. Sem pensar duas vezes, Michel e Matheus, inscreveram a banda, que naquela época não possuía um nome.
            Mas então surge logo uma duvida entre os integrantes:  “Precisamos de um baixista logo!!”
            O pai do Michel, possuía seus contatos, então conhecia um amigo chamado Elton, que logo avisou. “Ajudarei vocês até arrumarem outro baixista definitivo!! ”.  Logo aceitamos não tínhamos nada a perder.
            Longos ensaios até o dia 6 de outubro de 2010, tínhamos apenas 10 minutos para se apresentar, a escolha das musicas certas seria essencial, para uma boa apresentação.
            Músicas escolhidas, tudo preparado, dia 6 de outubro, foi a data da definição, foi a real data da escolha dos nossos futuros. Fomos aplaudidos de pé pela multidão lá presente, no final até foi pedida mais uma.
            Depois desse dia, tomamos a iniciativa de nomear a banda, pois já era uma coisa definitiva em nossas vidas. Então, amigos derem sugestões, então surge esse nome VEGAS VOLTH, dando como explicação o nome:

VEGAS: cidade das luzes, ganhadores, fama e tudo mais.
VOLTH: seria Volt, querendo mostrar a energia, a “disposição elétrica” da banda.
Adicionamos um H, pois era essencial para nós o nome ter 10 letras. Nos trás sorte, um pouco de superstição não faz mal a ninguém. :D

            Então depois dessa, precisávamos arrumar um baixista, então Matheus (baterista), conheceu um amigo, tocava baixo e tudo mais.
            Marcamos logo um ensaio, e foi logo aprovado pela sua força de vontade, dedicação.
            E até hoje estamos aí, trabalhando, pensando, ensaiando, cada vez mais. Não para obter a fama, claro que visamos ser alguém dentro do cenário musical, mas o objetivo principal é a diversão, o bem estar que isso nos fornece, a possibilidade de mostrar as pessoas o que pensamos, nossos ideais, e claro sempre procurar melhorar.
"

 

Um comentário: